Pretouro tesouro

escravos

Se este negro ouro
lavrado foi
por negras mãos
De todo lhe tiraram
As pernas, as mães
A alma
Nasce (será?)
Vive
Uma cidade sem alma
Uma alma penada
em forma de urbe
Urge um novo viver
Couro Preto
fez do ouro perto

Devolvido por Devianix III

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s