A água-louca!

um traço de nada

um troço, um ínfimo descaso esquecido

mais jamais esquecerás que isto está grudado em você

mil manchas indeléveis em seu couro …

só o canto as libertará

de sua jaula só o poema é a chave

do imaginário precipício que despencas

não há pára-quedas

não há regras

só há

o ar

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s