Ressaca

Quando Netuno se irrita, ele atiça o oceano

cospe vagalhões infinitos, faz das ondas brinquedos

sou a onda, a mera força física que as atira na enseada

sou vontade do irascível netuno

de cada grão-de-areia sou uno

na ressaca infinita

sou a morte na areia bem dura

que alimenta o urubu faminto

jaz defunto moribundo pinguim

na espuma vazia sou  a vida

Share

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s