Todos os medos

Todos os medos do mundo se limitam ao desconhecimento. Aquele que tem o dedo de Dóroti sabe bem. Na vitrine a oferta te oprime. Sobem ações nessa bolsa tresloucada, definham melodias do rap da onda errada. Mc Hammer, MC Batata e Ricky James conspiram covardemente pelo groove. Dois ácidos neuróticos sujeitos sui generis subjugam os sustos e sorriem freneticamente após tudo isso. São mais de quatrocentas coisas que acontecem diferentemente da mentira que se aproxima. Paleontologidez descarafação, aoviver desmantortquis novamente nas cambrâncias dos valélolos lousantes. Supereuse-se ou supersejam os enosmas sortum e as vibrictudes gerais do possenjedar. Darteia, dosmengue, derulizante atroxina penetrófira, baulacadia senerropenza, sartozopóide casquilovíneo. Pernoituriar, dormifagar, cerjuquisgão. Corrumente carrinóia coogastura. Das milças os milçons se açodejam valentajouramente.

Anúncios

Um comentário em “Todos os medos

  1. Todos os medos do mundo
    Todos os medos do meu ser
    Avança com toda a tua força
    Arranca, deixa-me morrer!!!

    Um pequeno mimo.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s