10 coisas para fazer quando não há nada para fazer

listas mexidas1- pentear o cabelo

2- sexo

3- bolar um fininho

4- bolar um charutão

5- fazer a cabeça

6- ler um livro

7- mais sexo

8- relaxar

9 – ver um filme

10- fazer essa lista

 

Anúncios

Fome não se come

hamburger
Quanto menos se come

Mais se vive

Alimente suas frustrações

enchendo a boca de vento

O que é a fome?

Se não uma ilusão

do vazio

O que é o prolongamento da vida?

Se não o atraso da morte que virá

inexoravelmente

Não coma!

Estilo faquir!

10 razões para o suícidio

Torcida dos Homens do Pântano

1- Não completude dos planos secretos de sua mente

2- Decepções com o estado ecológico do multiverso

3- Descoberta das múltiplas dimensões alternativas

4- Ambivalência dos discursos terrenos

5- Superioridade da ideologia religiosa ignóbil e fraca

6- Inverdades que se multiplicam

7- A felicidade como obrigação

8- Acreditar que na outra vida existirão outras drogas mais poderosas

9- Desconhecimento total, pasmaceira terrível, o plano das idéias se agiganta

10- Tédio

Postado por Indignado Depressivo

Montanha longíqua do sentido total

perniciosos agentes que julgam tudo saber
apenas lambem de leve a única verdade
o sentido é a utopia final deste universo
a lógica é a míriade de opções que avolumam-se

no meu canto quente apenas destrato a realidade
fujo da ilógica porém profunda vaidade
inspiro-me no nexo causal da existência plena
vislumbro um fracasso retumbante travestido de vida

aí pergunto: Existe tanto espaço assim para a angústia?
qual será o tamanho do rombo deixado pela explosão
tamanho sentimento golfa a probabilidade do acerto completo
ou pequenos traços de entusiasmo amam o poder que emana do vigor

prestígio é o topo da montanha inalcançável
escarpas impossíveis de galgar surgem a qualquer momento
memorizo, mesmerizo, entronizo o entorno da subida
na sequência peço guarida, sinto minha ferida ardida

o machucado putrefacto verte pus por todo lado
lastra o lacre rompido do imutável
define o caminho que subirá aos céus
do alto, do meio do caminho, será que saberei subir sozinho?

somente o escalador constante pode perceber a dúvida ruminante
somente a dor lancinante pode entender a cegueira total
somente a visão lúcida transferirá o sentido das mentes para os olhares
e quando finalmente olharmos, veremos que nada ainda faz sentido

Postado por José Jacaré

Desabafo real de um outsider arrependido

Na vida, muitas vezes a fama vem antes da realização.  Tantas pedras foram puladas, tantas noites de estudo, tanto tempo lamentando, aí quando o sucesso chega, a pessoa fica meio sem saber o que fazer com ele. A realização não quer dizer absolutamente que você será conhecido por fazer bem o que faz realmente bem. Muitos humanos pedantes fazem cara de pedintes ao contemplar seus feitos. Como saber o que é inveja e o que é admiração? As vezes a fama é de vagabundo, deslocado, desconectado do multiverso.

Quase sempre aquele que menospreza-te não possui a chave para o portal mágico. Só mentes avançadas atravessam o portal, já foi dito aqui e já foi dito em outros lugares. Todo o status-quo de nossa obra vacilante pende por demais de pontes frágeis, vaga solitária no topo de montanhas longínquas do sentido total. Dois mil anos de inferno, dois mil dias de inverno. Rimo rimas num caderno, um futuro tão incerto. Se cada uma dessas verdades se tornasse realidade, todo o sentido sumiria.

Mas e aí? Cada pergunta serve para engrandecer o grande sistema místico, onírico que nos retroalimenta. Saudades da cada mente desengonçada, de cada palavra mal colocada, de cada cérebro-mendigo, que vacilava por uma berlota de sentido num mundo enfumaçado e injusto. De dentro da gruta, gritavamos – Ei vocês, asseclas do poder constituído, olhem para nós, carregamos a verdade da rua suja, do esgoto, de cada perdigoto. Somos os monstros da lama, as criaturas do charco, somos a mentira em forma de palavras, somos a larva das lavras, somos a pepita escondida em baixo do tapete.

Desligando as conexões

Van Gosling pediu para que eu viesse aqui para contar uma coisa para vocês. A morte é fútil, nada mais é do que apenas um traço. A própria vida inexiste, apenas no pensamento dos livros não lidos, das páginas não escritas. De cada capítulo de sua vida, guardas um mágoa diferente. Na floresta das ilusões temos a impressão de que caem folhas que emanam um maná poderoso.

Um líquido divino que daria a juventude tenra, terna e eterna para cada um de nós. Será que isso realmente acontece. Alimente-se de sementes, alivie-se frente a frente com a fronte seca. Seque apenas o fluxo de consciência que escorre da sua mente. Meta a cara no pequeno vestíbulo que dá passagem interdimensional. Você conhece esse lugar? Já esteve lá? Como conhecer o momento delineador do seu futuro. Escuro…

As aventuras na Cidadela Oeste – Ouça e baixe

As Aventuras na Cidadela Oeste é o passeio onírico que os Homens do Pântano propõem a você. Uma viagem musical por um mundo apocaliptico situado em alguma dimensão entre o passado e o futuro. Camadas de guitarras setentistas, linhas de baixo com um pé no reggae, rap irônico e incisivo em cima de bases grooveadas temperadas com um cavaquinho psicodélico. Coloque no volume máximo e curta o som!

Reflexões sobre o movimento

O teste verdadeiro de uma caneta

é passar da tinta para o papel

os mais puros

e verdadeiros sentimentos

Quando nós somos penas eficientes

podemos destrinchar

exatamente

o sentimento do mundo.

Nesse nano-segundo

que as portas abrem

por causa da inércia contra o movimento que vai,

nesse exato momento,

podemos vislumbrar a verdade,

a realidade,

a imaginação,

o verdadeiro âmago daqueles que vemos,

mas tudo isso

só existirá dentro da sua mente.

O jogo da vida

No jogo da vida

a bola muitas vezes é quadrada

Se a sua barriga

está criando vida própria

Deves saber a hora de parar

O alcool, as drogas, a vida desgregrada

Tudo isso o corpo castiga.

O corpo é maior que Deus.

Você é a força-motriz.

És sua própria meretriz

Arranque este mal pela raiz.

A ilusão controla toda mente fraca.

Sangue de barata, limpe suas patas antes de pisar

o solo sagrado do ser humano.

O planeta terra avisa: Deus nenhum está superior a mim.

Impasse

Um passo em falso

Impasse

Um passe de mágica

Não passe

Um passe n´alma

Despache

Um passe torto

Amanse