Respostas poéticas e injustas

Na eterna mendicância
do amor fracassado
perde-se toda potência
e morre-se de enfado

desista ó amador
amante ou desistente
ama desta forma a dor
que vem forte e latente

DSC_8353De dentro do seu quarto sentado ao lado da escrivaninha, o poeta matutava ansiosamente como terminar aquele verso. Deveria anotar então em um guardanapo sujo e velho e guardar dentro de um livro para terminar depois. Percebeu então a ironia. Guardaria dentro das páginas emboloradas de um livro um pretenso começo de um suposto livro que nunca seria escrito. Resolveu então mudar a história e colocar um rapaz apaixonado e frustrado que escrevia coisas em guardanapos e não encarava o amor como deveria.

Anúncios

Palavras primas

Como são cretinas
as mais simples rimas
juntar amor e dor
tremendo dissabor

Como são cretinas
as palavras primas
paixão e coração
rimando em comunhão

Como sou cretino
busco de menino
fazer brotar algum
melhor lugar comum

(G-Shakespear)

Calor

Eu não sinto a dor do amor
Existe mesmo ardor?
Amor falso e menor
Sabor que já sei de cor
Pra mim o amor morreu
Pra mim o amor sou eu

Cuspido por Sombr-1-o

Sucesso


Comigo o arrego é um apelo que prego
Engulo e carrego
Seu apego ao meu ego
Sossego é um amor cego como um morcego
Sucesso é o pescoço mordido do moço
Um troço tão doce
Marcado a foice
No fosso da noite, o osso e o açoite

Debulhado há meses pelo rimador de plástico GrandmastaShakespear

Cabeça quente

Este sol arguto
faz bonito
esquenta o maldito asfalto
frita olhos num piscar de ovos.

bananarama que pressão!

Na esplendidura beleza do fazer letrístico contemplo a maravilhosa ultraquente máquina perempetória lampejante cuspidora de verdades que deve ser sua cabeça. como a minha com molho, como devagar mordo os pedaços e morro, é aí que vivo mesmo, quando morro estou vivo-bem.

Na angústia da prisão maldita
viveremos eternos no tédio enfumaçado
no desgosto da esgoto ardiloso
sobe a fumaça que cega o futuro.

postado por Barbazul

Peguei eca!

pizza

Suma!
Vire fatia de pizza
Nem adianta me atiçá
Quiçá dar no meu couro

Nem pintada de ouro
Eu quero mais te ver
Tu que era meu tesouro
O melhor é me esquecer

Meu amor…
Peguei eca de você

Criado num momento cretino por G-Shakespear