Revolucionário!

Soldado de um movimento perdido

escondido num pântano de idéias

comunica-se com um som longínquo

é surdo e emite em uníssono

não vê a luz

esconde-se por trás da máscara

é avis-rara

quando ele para?

Anúncios

Verás que vales nada

vida vida humana vale nada
nosso romance é besta frente
esta grande frente quente
nós humanos somos só pretensiosos
mas a vingança virá,
ah sim,
ela virá

daqui para frente
decreta o poeta
proibido será ter sucesso
obrigatoriamente serás humilde
e é crime a confiança no próprio indivíduo

eu sei que sou máximo
total confiante
mas até mesmo
será proibido ganhar dinheiro
tudo deverá sim abastecer
os maledicentes e estranhos
cofres desta desrevolução

amarraremos teclados
grossas cordas mandam recados
ironia máxima quando
descomeça a vingança
ela virá!
ela virá?
virá ela?
a morte virá

Cuspido pelo sempre soturno Sombr-1-o, number-one do Cemitério


Transcendência

guanabara

quero fazer uma revolução

quero fundar uma religião

só eu! você não

só eu! você não

Eu sou Deus, esse é o caminho

Trate-me com carinho

Eu nasci

Na história em quadrinho

Sou vários e estou sozinho

Zonzinho, zonzinho

Tonto de beber da fonte do poder

Eu só quero transcender

E você? E você?

Quer querer também

Ser mais do que ninguém

Ser simplesmente alguém

Postado por Zuleika Kid